Total de visualizações de página

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

F A L E C I M E N T O



21/11/14- É com muito pesar que a Direção do SINDACS informa sobre a morte da  colega ACE Alba Amaral 37 anos,que(infarto fulminante) faleceu dia 20/11/14, será sepultada hoje  21/11,Cemitério de plataforma as 14hs, trabalhava no subúrbio Ferroviário
 Neste momento de dor e consternação, só nos cabe pedir a Deus que lhe ilumine e lhe dê paz, e que Deus dê conforto para a família dela, para que todos possam enfrentar esta imensurável dor com serenidade.
Agradecemos imensamente o tempo em que nós pudemos conviver com ela, que será sempre lembrada pelo profissionalismo, honestidade, lealdade, inteligência, competência e sensibilidade para lidar com as adversidades e conflitos humanos. Devemos sempre lembrar que Deus quer ao seu lado os melhores, e com certeza a nossa amiga já está ao lado do Senhor cumprindo uma nova missão.
Deixamos os nossos mais sinceros pêsames aos familiares e amigos.
Direção do Sindacs

terça-feira, 18 de novembro de 2014

A COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO DO SINDACS/BA, VAI ATÉ CCZ PARA APURAR DENUNCIAS DE AGENTES DE SAÚDE DE SALVADOR



























FOTOS ACIMA REUNIÃO COM OS SERVIDORES DO PROGRAMA DA LEPTOSPIROSE PARA DEFINIR A MELHOR FORMA DEMOCRÁTICA DE IR PARA O MOMENTO EMERGENCIAL DO MOSQUITO CHIKUNGUNYA, QUE FOI COLOCADO PELA COORDENADORA DO PROGRAMA
*************************************************************************
APOS REUNIÃO COM TRABALHADORES REUNIÃO COM A GESTÃO PARA LEVAR PROPOSTA DEMOCRÁTICA E DE CUNHO TRANSPARENTE NA ESCOLHA





















18/11/14- O Coordenador Estadual de Comunicação, Figueiredo recebeu denuncias de trabalhadores do Grupo de Leptospirose, que devido a situação de CHIKUNGUNYA, na capital, o CCZ criou uma frente emergencial para trabalho com a coordenadora Gorete do programa da Leptospirose, que alguns destes servidores iriam passar para o programa do PMCD, que desenvolve a atividade do momento emergencial, porem o que foi questionado por estes servidores o a forma que foi feito a escolha de forma desrespeitosa(comenta os servidores da leptospirose) uma lista já designando que iria para tal atividade emergencial, diante disso os servidores solicitaram a intervenção da entidade sindical, para intermediar a melhor forma, sem que seja a que foi implantada sem nenhum tipo democratico e sugestiva para que os servidores pudessem também esta dando sua contribuição no processo emergencial, mediante isso criou-se um impasse que estes profissionais desejam que a responsável do programa da leptospirose refaça essa metodologia com a participação deles e de forma transparente e democrática. A entidade sindical(SINDACS) solicitou do Srº Pedro Daniel e Ana Galvão que respondia no momento interinamente pelo CCZ, que nos desse uma posição de 72 horas, para que pudêssemos esta passando para estes servidores ace a forma que ficaria essa situação, e que enquanto não obtivéssemos regularização da metodologia aplicada pela coordenação da lepto os trabalhadores ficariam no CCZ até a entidade passar a decisão final,da gestão do CCZ. 

Coordenador Geral do SINDACS-BA é escolhido para compor o INSPIR


Na terça-feira (11/11),  o coordenador geral do Sindacs, Robson Gois, também secretário de Combate ao Racismo da CNTSS, foi eleito para fazer parte do Instituto Sindical Interamericano pela Igualdade Racial- INSPIR.
A INSPIR nasceu em 1995, de uma articulação política entre as centrais brasileiras, CUT ,CGT ( UGT) e Força Sindical, junto com a organização americana AFL-CIO e a ORIT ( CSA-CSI).
A principal função é proporcionar aos dirigentes sindicais e as suas associadas, conhecimentos para a luta eficaz contra a discriminação, com ética, visão humana e social ,a percepção do seu papel de agente multiplicador , visando à construção de uma sociedade desenvolvida.
Direção do Sindacs

Comissão rejeita isenção para bicicleta comprada por agente comunitário de saúde

Leonardo Prado
Geraldo Resende
Geraldo Resende: já foram aprovadas propostas com mesmo teor com tramitação mais avançada.
A Comissão de Seguridade Social e Família rejeitou projeto que torna mais baratas as bicicletas e motocicletas de menor potência compradas por agentes comunitários de saúde. A medida está prevista pelo Projeto de Lei 3603/12, do deputado Chico D’Angelo (PT-RJ), que retira impostos cobrados nessas operações.
Pela proposta, a compra das bicicletas e motocicletas pelos agentes seriam isentas de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e das contribuições PIS/Pasep e Cofins.
O relator, deputado Geraldo Resende (PMDB-MS), lembrou que já foram aprovadas propostas com mesmo teor com tramitação mais avançada. Portanto, recomendou a rejeição do projeto por economia processual e para dar preferência ao texto aprovado anteriormente.
Trata-se dos projetos de lei 902/11 e 949/11, que isentam a compra de bicicletas ou motos de baixa cilindrada pelos agentes comunitários de saúde. Essas duas propostas receberam um substitutivo que já está em análise pela Comissão de Finanças e Tributação.
Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será ainda será analisada pelas comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Regina Céli Assumpção
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara Notícias

NOTA DE FALECIMENTO

Foto: Reprodução
É com muito pesar que a Direção do SINDACS informa sobre a morte da  colega ACE, Sandra Santos, do município de Lauro de Freitas.
A morte de Sandra foi uma grande surpresa, repentinamente. Neste momento de dor e consternação, só nos cabe pedir a Deus que lhe ilumine e lhe dê paz, e que Deus dê conforto para a família dela, para que todos possam enfrentar esta imensurável dor com serenidade.
Agradecemos imensamente o tempo em que nós pudemos conviver com ela, que será sempre lembrada pelo profissionalismo, honestidade, lealdade, inteligência, competência e sensibilidade para lidar com as adversidades e conflitos humanos. Devemos sempre lembrar que Deus quer ao seu lado os melhores, e com certeza a nossa amiga já está ao lado do Senhor cumprindo uma nova missão.
Deixamos os nossos mais sinceros pêsames aos familiares e amigos.
Direção do Sindacs

Dirigente do Sindacs participa da reunião do GT do Piso Salarial dos ACS e ACE nesta terça (18)

Reunião
O dirigente do Sindacs-BA e representante da CNTSS, Robson Góis, participa da reunião do GT do Piso Salaria dos ACS e ACE, nesta terça-feira (18),  em Brasília.
O objetivo do encontro será discutir  a regulamentação da  carreira e o piso, de acordo com a  portaria 1833/14.
Agenda do Secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Hêider Aurélio Pinto (18/11/2014)
10h – Reunião Interna

Assunto: GT Piso Salarial ACS e ACE
Local: Gabinete SGTES

15h – Reunião de Monitoramento

Assunto: Mais Médicos
Local: Local: Palácio do Planalto –  subsolo – Sala 13


*************************************************************************

            

Em Salvador, tida como a capital mais negra do Brasil, não é feriado no dia 20 de novembro, o Dia da Consciência Negra. Aqui, os movimentos negros entendem que o feriado mais serviria para dispersar do que aglutinar, por isso deletaram a ideia. 
No Rio de Janeiro, é feriado em todos os 92 municípios. Em São Paulo, em 19 dos 645 municípios, a capital inclusa. No Mato Grosso, em 103 dos 141 municípios. E no resto do país, em sete outros municípios.
Curioso é que justamente em Salvador a data tem celebrações mais pujantes.No Rio, é bem verdade, o movimento negro leva flores e oferendas para a estátua de Zumbi dos Palmares, na Praça 11, centro da cidade. Mas na capital baiana os movimentos sociais engrossam a Marcha de Zumbi, do Campo Grande ao Pelô, os blocos afros fazem o Fórum de Culturas Negras, na Liberdade, e a Unegro promove a Lavagem de Zumbi, na Praça da Sé, para onde os demais convergem, finalizando o dia com uma grande festa no Pelô.
Fonte: ladislauleal.com.br

sábado, 15 de novembro de 2014

UBV recebeu homenagem do CCZ

aviso
Na sexta feira (7/11),  no Centro de Controle de  Zoonoses, foi realizada uma homenagem em reconhecimento a essa turma que faz o trabalho com o Ultra Baixo Volume. “O nosso fumacê há 17 longos anos.  São cerca de vinte e dois companheiros que realizam esse trabalho diferenciado, geralmente à noite, e muitas vezes nas madrugadas, em terrenos acidentados,  áreas perigosas. Essa homenagem faz jus ao trabalho por eles desenvolvido”, explicou o coordenador do Sindacs, André Mello.
O Sindacs  parabenizam a todos os Agentes Especiais.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Coordenador Geral do SINDACS participa de Lançamento da Revista de Combate ao Racismo

No mês da consciência negra, CUT lança revista de combate ao racismo

Crédito: Dino Santos – CUT


Dino Santos  - CUTPublicação é uma ferramenta de auxílio à formação e à ação sindical
De figuras históricas, intelectuais e artistas que ousaram romper com o silêncio e a invisibilidade acerca da questão racial, a militantes do movimento negro, dos movimentos social e sindical que mantêm a luta cotidiana contra o racismo.
A Revista ‘CUT com Raça’, lançada oficialmente nesta quarta-feira (12), reflete a pluralidade de opiniões e ideias. Reúne histórias de lideranças negras brasileiras como Zumbi dos Palmares e Lélia Gonzalez, informações sobre a Década Internacional de Povos Afrodescendentes (2015-2024), entrevista com o goleiro Aranha (Santos), vítima de preconceito racial, e artigos assinados por dirigentes da CUT, pelos ramos da Central e por militantes do movimento negro. Mas, sobretudo, agrega importantes elementos para o combate à discriminação racial no mundo do trabalho.
A publicação é objeto da campanha permanente ‘Basta de racismo no trabalho e na vida’ – lançada na 14ª Plenária Nacional da CUT – e é uma das ações sobre o mês da consciência negra. O projeto de construção da Revista contou com apoio da Fundação Friedrich Ebert (FES).
“É um material de formação e reflexão, uma ferramenta para auxiliar na ação sindical cotidiana, porque é no mercado de trabalho que a discriminação e o preconceito mais se apresenta”, assinalou Maria Julia Nogueira, secretária nacional de Combate ao Racismo da CUT. “Para que possamos construir uma sociedade de iguais, temos que combater o racismo cotidianamente”, acrescentou.
Segundo o presidente da CUT, Vagner Freitas, a revista ‘CUT com Raça’ é um importante instrumento para fazer o processo de discussão política e educacional. “O Brasil ainda é um país extremamente racista, preconceituoso e injusto com as minorias”, disse.
Para exemplificar sua afirmação, Vagner citou uma conversa recente que teve com um estudante negro, bolsista do Prouni no curso de direito. “Questionei ele sobre a falta de identidade com este governo responsável pelas transformações sociais. Sabe o que ele me respondeu? Que essa seria a única alternativa para não ser excluído do restante da sala. Isso mostra a dificuldade de um estudante negro em uma universidade privada de classe média, com grande maioria de brancos. As universidades ainda estão longe das periferias”, ressaltou.
Diversas frentes de ação
Posterior ao lançamento oficial da Revista, ocorreu um debate sobre ações de combate ao racismo no trabalho e na vida.
Lisyane Motta, procuradora do trabalho e coordenadora nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação no Trabalho (Coordigualdade), falou sobre as ações que o Ministério Público tem promovido para combater a discriminação no mundo do trabalho e defendeu uma maior articulação entre o Judiciário e os movimentos social e sindical. “Se não há uma articulação política e social, o Judiciário sozinho não responde aos desafios de afirmação dos direitos humanos como um todo”, analisou.
O racismo é considerado hoje crime inafiançável e imprescritível, segundo a Constituição Federal. Carlos Alberto Silva, ouvidor nacional da Igualdade Racial da Presidência da República, ressaltou que a inserção deste artigo na Carta Magna só foi possível a partir da luta dos movimentos negro e social e da população. “Somente dois crimes constam na Constituição: o próprio racismo e a tortura.”
Carlos Alberto lembrou também que apenas em 2010 foi ratificada uma legislação sobre os direitos da população negra como um todo, visando a correção das desigualdades raciais e a promoção da igualdade de oportunidades: o Estatuto da Igualdade Racial, sancionado pelo ex-presidente Lula e transformado na Lei 12.288.
“Existem avanços e conquistas do movimento negro que foram consolidados neste ciclo progressista. O conceito do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de autodeclaração, por exemplo, é uma iniciativa necessária e tira a invisibilidade da questão racial”, disse.
O último censo do IBGE registrou que pretos e pardos somam mais da metade da população. Apesar dos dados, negros/as ainda ocupam os piores postos e condições de trabalho, recebem remuneração menor e são discriminados pela cor da pele.
“Vivemos um cenário de intenso embate ideológico e precisamos ter clareza do aspecto político para fazer a disputa”, avaliou Clédisson Júnior, membro da direção do Enegrecer (Coletivo Nacional de Juventude Negra).
Ele sugeriu que o movimento sindical rompa com a luta específica de caráter econômico. “Precisamos construir uma base de formação política no Brasil, na América Latina e no mundo.”
Ao final, a secretária Nacional de Combate ao Racismo do Partido dos Trabalhadores, Cida Abreu, afirmou que o eixo central das mudanças está na reforma política e na democratização dos meios de comunicação. “E acho que uma das ações mais urgentes é alterar a forma de financiamento de campanha. Só assim conseguiremos mudar o perfil do candidato. Atualmente não há disputa ideológica, mas econômica”. E completou. “Essa será nossa tarefa pós 20 de novembro. A luta pela reforma política e da comunicação, para que a juventude possa enxergar tudo que foi construído desde Quilombo dos Palmares até os dias atuais.”
Fonte: William Pedreira – CUT
NOTA DE REPÚDIO
    Nota de Repúdio

    nov. 14 Destaque, Notícias no comentarios
    A coordenação do Sindacs repudiou o desentendimento dos vereadores Léo Prates e Ma
    Confusão na Câmara termina com briga entre vereadores


    Os vereadores Léo Prates (DEM) e Marcell Moraes (PV) discutiram na tarde desta quarta-feira (12) na Câmara de Salvador. A briga terminou com Marcell arremessando uma pasta na direção do colega parlamentar. Depois da discussão, a sessão foi encerrada e 9 vetos do prefeito ACM Neto que estavam na pauta não foram votados, ficando para a segunda-feira.

    Marcell Moraes disse que a discussão começou depois que ele fez um “pronunciamento duro” em relação a uma empresa do primo de Léo Prates. “Ele saiu do âmbito da discussão e pegou uma posição pessoal que foi atacar minha honra como pessoa e fugindo das manifestações que eu coloquei. Lastimável isso. Ele empurrou o microfone pra mim e quando eu estava com a pasta das denúncias eu mandei ele ler, joguei a pasta, ele jogou de volta dizendo que não queria ler”, diz o vereador.

    Segundo Marcell, Léo jogou o microfone dele e ele só “empurrou” as pastas com as denúncias, já que os dois estavam próximos. “Ele está tentando desfocar”, afirma. Apesar do desentendimento, ele diz que o clima “está tranquilo”.

    Já Léo Prates afirma que está recebendo mensagens agressivas de Marcell desde que começou a questionar a comissão especial para o PDDU. Ele diz que antes mesmo da sessão deu entrada na abertura de um processo disciplinar contra o colega por conta disso. “Foi publicada uma formação de comissão e eu perguntei ao líderes se eles foram consultados e eles disseram que não e eu pedi a dissolução dos membros dessa comissão. Aí, a partir daí, ele começou a me atacar. Aí eu rebati e comecei a debater dentro do nível que a sociedade merece, para surpresa minha, ele me atacou, e arremessou um classificador em mim e não me acertou”, explica.

    Prates diz ainda que não é verdade a versão de Marcell de que a briga começou por conta da citação a um primo dele. “Existem diversas empresas de meus primos que prestam serviços para governo federal, estadual e municipal. Eu fiz questão de elencar os contratos e todos foram ganhos por licitação. O STF trata primo como parente de quarto grau. E nepotismo é até de segundo grau”.

    E provoca: “O Brasil está perdendo um grande talento para Olimpíadas. Antes ele arremessou um tablete e agora arremessou uma pasta”.

    * Com informações do repórter Alexandre Galvão


    Léo Prates (Foto: CBN)

    quarta-feira, 12 de novembro de 2014

    Feira de Santana confirma 554 casos de chikungunya e aponta redução do surto

    Fique atento
    As campanhas de combate, segundo a secretaria, têm apresentado uma redução no número de casos suspeitos
    Feira de Santana registrou mais 135 casos de chikungunya, totalizando 554 confirmações da doença na cidade, segundo dados divulgados nesta terça-feira (11) pela Secretaria Municipal de Saúde.
    Apesar do surto da doença, transmitida pelo mesmo mosquito que provoca a dengue, o município conta com mutirões de limpeza, visitas domiciliares, tratamento focal e perifocal, bloqueios com bomba costal e ações de educação em saúde para conter a proliferação do mosquito.

    Foto: Divulgação
    As campanhas de combate, segundo a secretaria, têm apresentado pontos positivos, com uma redução no número de casos suspeitos, quando até este sábado (8), foram notificados 1221 suspeitas, com 554 confirmados, 105 descartados e 562 em investigação.
    Até então, foram notificados casos em 75 localidades do município. Os sinais e sintomas mais frequentes são febre, dor de cabeça, dores no corpo e edema (acúmulo anormal de líquido).
    Fonte: Correio da Bahia On Line